Doctor
Avatar redondo ProRadis

TI como gestão estratégica de sua instituição

Concepção de estratégias de TI para a radiologia

O TI na radiologia

      Todos já estão com um pé no ano seguinte, em pleno dezembro e os avanços tecnológicos a mil. Justamente o tema que será abordado neste artigo, a tecnologia, ou melhor dizendo, os profissionais aptos a lidarem com ela. Responsáveis estes que se denominam os especialistas em TI, acrônimo conhecido por técnologia da informação, os trabalhadores que só eram reconhecidos um tempo atrás quando o sistema era acometido por algum problema, e assim eram requisitados, porém, este profissional realiza funções como a produção, o armazenamento, a transmissão, o acesso, a segurança e o uso das informações no âmbito das soluções que são providas por recursos computacionais. O TI se tornou um setor dentro de uma empresa e está integrado de maneira assídua com todos os outros setores. Se por um acaso você não possui uma área de TI em sua instituição, a concorrência já está anos-luz à sua frente.

O que é governança de TI?

     Software, código binário, hardware, linhas de código, claro, todos esses termos abrangem o glossário de um técnico de TI. Entretanto não iremos dificultar esta leitura usando jargões nem termos técnicos, quero que o leitor compreenda a mensagem passada de forma clara e intelegível, já que irei discorrer sobre um assunto técnico e estratégico. Explicitarei do que se trata a governança de TI, então vamos lá… A governança de TI é uma extensão da governança corporativa, a reunião de papéis como ações, regras, políticas e processos que regem uma instituição, neste caso vamos imaginar uma clínica ou laboratório radiológico. Como fora citado anteriormente, este setor é integrado a todos os setores da empresa e deve ser implantada e adotada por todos os usuários dos softwares e sistemas. Especificamente a força de trabalho exercida pelo profissional de TI garante a sua instituição segurança dos dados e das informações nos processos executados referentes as imagens, cadastros, laudos, exames, entre outros, tendo como premissa os compartilhamentos com clientes e solicitantes, suporte técnico, a durabilidade e longevidade de funcionamento do sistema e disponibilização de conteúdo. Sucintamente a governança de TI é a implementação  de ações que pretendem alinhar o setor com as diretrizes a serem seguidas pela empresa, desenvolvendo um grupo de práticas estruturadas de atuação a servir os propósitos da instituição de forma a otimizar os processos do seu negócio.

O setor de TI na radiologia

     Já discorre sobre a profissão e o setor atuando em aspectos estratégicos, mas e como este trabalho interfere no dia a dia de uma instituição de saúde radiológica. Obviamente ao adotar soluções digitais para o seu negócio o objetivo é fazer com que gere a otimização dos processos e a automação das atividades, assim aumentando a produtividade de todos os setores da sua clínica, ou laboratório, e de seus colaboradores. É notório também que a implantação deste setor em sua instituição deve ser de maneira eficiente, devido aos resultados nem sempre sejam o esperado, tendo que lidar por vezes com percalços todos os dias. Uma boa estratégia começa ao integrar todos os sistemas e recursos da sua clínica, ou laboratório, transformando-os em uma unidade, evitando os retrabalhos e os ruídos na comunicação interna, e externa. Refletindo sobre isto, é primordial que as organizações de saúde radiológicas procurem parceiros a altura de suas necessidades e objetivos estratégicos para a viabilidade do crescimento sustentável do seu negócio, propiciando o desenvolvimento da sua instituição. Ao procurar um parceiro, opte por empresas certificadas que contemplem as boas práticas do mercado, indicando assim a adoção de tecnologias inovadoras, como a PRORADIS.

5 dicas pra você implantar em sua organização

     Confira as dicas que passarei para você se especializar ainda mais sobre como gerenciar o seu setor de TI sem falhas, e otimizar os seus processos de maneira com que a produtividade da sua organização e a de seus colabores aumentem exorbitantemente.

1 - Se assegure de usar tecnologias inovadoras

     Não deixe com que a sua gestão seja verticalizada, não condiz com o mercado tecnológico observar apenas a sua área de atuação, obviamente a medicina e a odontologia são as áreas com as quais a empresa lucrará e as quais dominam, porém, deve-se observar todas as tecnologias vigentes do setor e acompanhar as inovações de perto, seja com aparições em feiras e eventos ou por meio das mídias digitais e offline, como revistas sites e artigos respectivos a inovações tecnológicas na radiologia.

2 - Propicie a política de privacidade

     Por se tratar especificamente de um trabalho ligado totalmente a tecnologia, os riscos agregados são muitos e grandiosos, um sistema despreparado aos ataques cibernéticos e as exposições de dados devem estar devidamente segurados para confrontar esses percalços que podem ser encontrados na gestão diária de sua clínica ou laboratório. Você necessitará para se proteger, criar sistemas de monitoramento de redes e templates de autenticação de dados complexa com criptografias e códigos de segurança, ou seja, propiciar ao seus clientes a essencial política de privacidade.

3 - Execute treinamentos frequentes

     Se tratando de TI, não é da noite para o dia que os seus colaboradores irão estar aptos a resolver a todos os problemas existentes na área da radiologia, neste caso o indicado é a contratação de um especialista externo para lecionar cursos para amparar o seu setor de TI da melhor forma possível, predestinando o sucesso acima de tudo.

4 - Gerencie seus indicadores e seus riscos

     Gerencie seus indicadores de êxito através de gerenciadores de metas, meça e mensure resultados em busca de um objetivo traçado anteriormente ao começo de suas produções e processos, desta forma você profissionaliza suas operações. Além disso já tenha em mente os gerenciadores de risco, ou seja, todas as possibilidades de execuções de seus processos que possam dar erradas, e tenha a solução, ou as soluções para todas elas para que você não seja pego de surpresa quando acontecerem, e já esteja preparado para resolvê-las.

5 - Realize feedbacks

     Chegamos num ponto preponderante para o sucesso do setor de TI, com feedbacks você saberá o que está acontecendo de errado e o que está certo, não necessariamente você precisa entrevistar apenas os seus funcionários, o que é muito bom para entender o que pensam seus funcionários, mas o que realmente importa é a opinião dos seus clientes, criar quizes ou formulários para respostas de como se dá a satisfação do cliente é importantíssima, não só pela área de TI, mais sim para o gerenciamento de seu negócio.

O futuro do TI na radiologia

     O grande desenvolvimento na área de TI, propiciará para os gestores e profissionais de organizações voltadas para a radiologia um futuro próspero, no que diz respeito ao surgimento de novos métodos de realização de processos e diversas formas de integrações. Discorrerei sobre cinco qualidades sobre o setor, que no futuro podem alavancar a produção de sua clínica ou laboratório radiológico.

1 - Cloud storage

     Traduzindo esta frase para o português obtemos o assunto deste tópico, que se trata do armazenamento em nuvem. Uma tecnologia super avançada que promove a segurança dos dados, a simplicidade e a praticidade de um local exclusivo de armazenamento de informações, possuindo digitalização de laudos, documentos de prontuários de forma totalmente organizada podendo ser acessados remotamente gerando uma enorme economia de recursos e espaço. Permite também  que os profissionais da radiologia, ou colaboradores ou solicitantes, possam compartilhar os resultados dos exames e fazer uma análise conjunta das imagens.

2 - Tendências de integrações

     Hoje em dia, é de notoriedade dos profissionais de saúde da área de radiologia, alguns sistemas comuns na gestão de clínicas e laboratórios, como o PACS, picture archiving and communication system, para armazenamento e visualização de imagens, e o RIS, radiology information system, software de gestão para centros radiológicos de diagnóstico por imagem, entretanto, de maneira isolada. Especialistas acreditam que com o aprimoramento das inovações tecnológicas voltadas para a saúde, as tendências revelam a necessidade da integração com outras ferramentas, com o objetivo de conferir agilidade e simplicidade aos processos realizados, agrupando os dados de leitura do RIS, com as informações do PACS, ainda mais com o grande avanço da inteligência artificial.

3 - Artificial intelligence

     Inovações existem a todos os momentos, acada ano uma novidade chega ao mercado. O uso da inteligência artificial é de grande espectativa no setor da radiologia. Equipamentos e ferramentas baseados no apredizado da máquina, ou melhor, do termo em inglês, Machine Learning, que podem chegar a indústria serão capazes de aprender e replicar processos mais corriqueiros e comuns, reduzindo tempo de leitura de laudos, dados e imagens geradas, aumento a eficiência do trabalho propiciando maior precisão de exames.

4 - Avanços na tomografia

     Um dos exames mais solicitados em radiologia, a tomografia computadorizada, confere a certeza no diagnóstico de muitas enfermidades. No decorrer dos anos os índices de radiação promovidos por este equipamento vem diminuindo, concomitantemente as produções de imagens ficaram melhores, além de menos prejudiciais à saúde, e atualmente a captura de imagens é mais precisa e eficiente, trazendo consigo o uso de dados tridimensionais e volumétricos de alta sensibilidade ao movimento, se tornando capazes de registrar movimentos rápidos, como as batidas cardíacas.

5 - Integrações tecnológicas

     Sem dúvida alguma a maior disrupção evolutiva na radiologia foi a interoperabilidade, a capacidade de integrações entre ferramentas digitais. Abordarei dois tipos de modalidades diagnósticas, primeiro a PET Scan (ou PET/CT) que é a sigla para Positron Emission Tomography, uma modalidade de diagnóstico por imagem que permite avaliar funções importantes do corpo, tais como o fluxo do sangue, o uso do oxigênio e o metabolismo do açúcar (glicose), com o intuito de auxiliar os profissionais de radiologia a avaliarem como os órgãos e os tecidos estão funcionando. E a integração PET/RM, por sua vez, possui a mesma eficiência, porém, em outro equipamento, o de ressonância magnética.

Desenvolvimento constante

     Os profissionais de radiologia e de TI devem ser exigidos quanto ao desenvolvimento e o aprimoramento constante das suas profissões, devem ter a cabeça aberta sem adotar formas de pensamento verticalizadas, mantendo-se sempre atualizados perante aos equipamentos e inovações do mercado, conjunturalmente, fornecer tratamento diferenciado aos seus clientes, melhorando a qualidade em termos de atenção ao consumidor, valorando exclusividade e eficiência a sua organização.

Arthur Grimaldi

Arthur Grimaldi

Copywriter - Redator

Leia também...

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email